Tel.: 21 884 41 00  |  Fax: 21 884 41 09

Vila Berta, 7 R.C. Esq.º  |  1170-400 Lisboa

Regulamentação das Piscinas: um passo importante


Não é de hoje que a APSI luta pela implementação de medidas para a prevenção de afogamentos. Na verdade, já há quase 20 anos que realiza Campanhas com o objetivo de alertar, informar e sensibilizar o Estado e a população para este tema.  

Apesar do número médio de mortes apresentar uma tendência decrescente, os afogamentos continuam a ser a 2ª maior causa de morte acidental nas crianças. Embora os acidentes fatais sejam o cenário mais doloroso vale lembrar que por cada criança que morre há mais de 2 que são internadas.   

Todos os verões o cenário se repete — acidentes que podiam ser prevenidos e lágrimas que podiam ser evitadas. Com a pandemia e as medidas restritivas que dela advieram, o panorama agravou-se, tal como a APSI tinha previsto e alertado. A menor facilidade de acesso às praias levou as famílias a optarem pelo uso de piscinas. Piscinas essas que são o palco da maioria dos afogamentos, até aos 4 anos.    

No entanto, acreditamos que está dado um passo importante, que nos deixa mais perto do que a APSI reivindica e que as famílias merecem:  

A regulamentação das piscinas foi, finalmente, recomendada na Resolução da Assembleia da República nº271/2021 por iniciativa do Partido Ecologista “Os Verdes”.  

Sabemos que a nossa missão nunca estará concluída enquanto houver vidas em jogo. É, por essa razão, e com a resiliência que nos é reconhecida, que nos comprometemos a colaborar, no que for preciso, para garantir que é apenas o início da definição da Estratégia Nacional para a Prevenção dos Afogamentos, em Portugal. 

parceiros


  • ESSILOR
  • Ford
  • Microsoft
  • Montepio Geral
  • ANSR
  • CM Cascais
  • Barriguinhas
  • DGS
  • DGC
  • Dorel
  • Manchete
  • Estrelas&Ouricos
  • SIBS
  • H-Menezes_RiskVision
  • GNB Seguros
  • Fundação MAPFRE
  • Sinalux
  • Ardozia
  • Frotcom
  • Índice Nacional Terapeutico
  • Pumpkin
  • Mustard
  • SAGIES