youtube

Tel.: 21 884 41 00  |  Fax: 21 884 41 09

Vila Berta, 7 R.C. Esq.º  |  1170-400 Lisboa

Brincapé - Caminho, Brinco e Participo


Com o Brincapé pretende-se promover o Brincar ao ar livre em segurança.  Este projeto, promovido pela APSI, num consórcio de parceiros - 1,2,3 Macaquinho do Xinês e Brincar de Rua da Ludotempo, está a ser implementado em escolas básicas do 1º ciclo dos Agrupamentos de Escolas Nuno Gonçalves e Gil Vicente. É realizado com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa através do Programa BIP/ZIP.

Atualmente, a relação entre a criança e a cidade encontra-se em risco. A confiança que as famílias “depositam” na rua e nos vizinhos é reduzida. As crianças vêem-se privadas de gozar inúmeras oportunidades de brincadeira ao ar livre e de brincar com as crianças que vivem perto de si. Brincam pouco ao ar livre e passam demasiado tempo em casa a jogar jogos ou a ver vídeos no computador. Não é raro ouvir hoje em dia coisas como “as crianças já não sabem brincar”, “não é seguro brincar na rua”, “as brincadeiras que têm no recreio são muito violentas” ou “passam demasiado tempo agarrados aos telemóveis e aos jogos nos computadores”.
Por outro lado, sabe-se hoje que o brincar livremente ao ar livre, em segurança, e o saber deslocar-se com autonomia, são fundamentais para que as crianças adquiram competências cognitivas e emocionais para lidar com situações adversas de carácter imprevisível. Para além disso, são também essenciais no combate ao sedentarismo e obesidade, e na prevenção de doenças mentais e de comportamentos de risco nefastos na adolescência e idade adulta.
Com a implementação do Brincapé pretende-se promover o Brincar ao ar livre em segurança.  Este projeto, promovido pela APSI, num consórcio de parceiros - 1,2,3 Macaquinho do Xinês e Brincar de Rua da Ludotempo, está a ser implementado em escolas básicas do 1º ciclo dos Agrupamentos de Escolas Nuno Gonçalves e Gil Vicente. É realizado com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa através do Programa BIP/ZIP.


DESENVOLVIMENTO DO PROJETO E ATIVIDADES

Este projeto visa diversificar e criar novas oportunidades de brincadeira no bairro e promover a brincadeira livre na cidade. Com esta intervenção pretende-se aumentar a vivência do bairro pelas crianças através da promoção da brincadeira autónoma e espontânea ao ar livre. Como? A partir da intervenção de playworkers e da transformação do tempo de brincadeira no recreio escolar, do mapeamento de espaços verdes “amigos” das famílias e da criação de grupos comunitários do brincar.


Este projeto inclui assim três atividades específicas:


1. Transformação dos recreios

         


O objetivo desta primeira atividade é o de aumentar o tempo de brincar livre através da intervenção nos recreios escolares de modo a criar as condições necessárias para que as crianças possam brincar livremente, tendo por base a prática e princípios do Playwork. Esta atividade é da responsabilidade do 1, 2, 3 Macaquinho do Xinês, que está, com a colaboração dos “brinconautas” (profissionais que fazem uma supervisão amigável dos espaços de brincadeira), a transformar os recreios usando “tralha”. Esta atividade será desenvolvida em três fases:
Inicialmente é feito o mapeamento e diagnóstico dos recreios existentes, através de sessões de observação do comportamento das crianças nestes espaços, e elaboram-se mapas do comportamento lúdico. Em seguida, transformam-se os recreios com as crianças de uma forma participada. São disponibilizados materiais soltos (pneus velhos, cordas, caixas de cartão, restos de madeira, lençóis velhos, etc...) para as crianças manipularem livremente, com supervisão, de forma a aumentar a diversidade de tipos de jogo, apelando à autonomia, criatividade, resiliência e autodeterminação das crianças. Por fim, faz-se a avaliação da atividade, ouvindo a opinião das crianças, dos educadores e dos restantes cuidadores.

2. Rotas do brincar

 

         

 


Esta atividade tem como objetivo aumentar o tempo e a diversidade das brincadeiras ao ar livre, em família, através do mapeamento e promoção da utilização de espaços verdes e zonas do bairro “amigos” das famílias. São identificados os espaços de brincadeira no bairro, estudadas as condições, identificadas as possíveis brincadeiras e compiladas as rotas do brincar no bairro.
Esta atividade é desenvolvida em várias fases e refletida em vários “produtos”.
O trabalho desenvolvido em sala de aula com as crianças consiste, numa fase inicial, na identificação das brincadeiras que gostam de fazer na rua e dos espaços ao ar livre existentes no bairro que permitem realizar estas brincadeiras. Depois, decorrente da identificação, cria-se uma seleção das brincadeiras favoritas e dos locais favoritos na comunidade.
Daqui nasce logo a identificação das zonas de brincar na comunidade.
Posteriormente, é feita uma visita a estes espaços preferidos para que as crianças os possam explorar e avaliar. Num terceiro momento, são trabalhadas as informações, e compiladas numa ficha de espaço onde se poderá encontrar informações como as brincadeiras possíveis, a Brincadeira criada pela turma para o espaço, uma descrição do espaço e ainda imagens e desenhos que o caracterizam.
Estas “fichas” para cada espaço, com indicação das oportunidades de atividades, convívio ou descanso que proporciona, integrando os critérios definidos pelas crianças, são depois disponibilizados no site do projeto.
Outro dos produtos é a caderneta de cromos, que diz respeito não só à atividade das rotas como à dos grupos comunitários do brincar e à dos recreios transformados. Esta terá, entre outras coisas, os mapas com os locais por elas ou pelas crianças assinalados, identificando as zonas de brincar.
Finalmente, outro dos produtos, que se pretende que seja para todas as crianças que se possam deslocar à zona histórica para brincar na rua e descobrir os diversos espaços de brincar ao ar livre, é a Rota do Brincar. Um mapa da zona histórica com os locais de brincar identificados e com uma pequena descrição dos mesmos no verso. As crianças são convidadas a visitar estes espaços e a recolher um carimbo junto do comércio local aderente. 


3. Grupos Comunitários do Brincar

 

Esta atividade pretende promover os estilos de vida saudáveis nas crianças e nas microcomunidades de bairro. O seu foco central é fomentar a criação de Grupos Comunitários de Brincar (GCB) que permitam às crianças brincar com progressiva autonomia, tornando-se mais ativas e criando rotinas regulares de atividades física. Estes GCB permitem simultaneamente aos adultos promover uma nova dinâmica no bairro, centrada no bem-estar das suas crianças e promover as relações de vizinhança. Esta atividade é da responsabilidade do projeto Brincar de Rua da Ludotempo e será desenvolvida em quatro fases:
A 1ª fase é a do envolvimento da comunidade, com sessões de apresentação e mobilização nas escolas e realização de conferências. A par da divulgação dos GCB, são realizadas sessões de esclarecimento para as famílias e voluntários. Após estas, procede-se à seleção e formação de voluntários, ao seu registo na plataforma Brincar de Rua e à criação de um manual de procedimentos. Em seguida, é feita a abertura e gestão dos GCB, através da inscrição das crianças numa plataforma digital e da distribuição de materiais para crianças e voluntários. Por fim, faz-se a monitorização e avaliação dos GCB, com avaliação final de impacto.

 

         

 

Pretende-se que todas estas atividades propostas venham permitir a adoção de estilos de vida mais saudáveis, a humanização do espaço público e escolar, e uma cidade mais inclusiva e amiga das crianças.

 

POR FIM

Proporcionar mais tempo, espaço e diversidade de brincadeira para que as crianças vivam o recreio da escola e as ruas do bairro de forma mais ativa, saudável e participada. Esta é a missão do projeto.

 

 

 

Acompanhe todos os desenvolvimentos na página de Facebook do Brincapé!

 

 

 

 

 

parceiros


  • AFESP
  • Ford
  • Microsoft
  • Montepio Geral
  • Mordomo Business Consulting
  • Saúde CUF
  • ANSR
  • Nuno Nogueira
  • ANF
  • CM Cascais
  • Barriguinhas
  • DGS
  • DGC
  • Dorel
  • Manchete
  • LeasePlan
  • Goody
  • FCG
  • Estrelas&Oriços
  • SIBS
  • H-Menezes_RiskVision
  • Norauto
  • GNB Seguros
  • Fundação MAPFRE
  • Sinalux
  • Ardozia
  • Frontcom
  • Índice Nacional Terapeutico
  • Pumpkin
  • Qualivita